Inovar é monetizar! De Apps de Eventos para Plataformas de Negócios

Na busca por PLATAFORMAS DE MONETIZAÇÃO de longo prazo!

 

Sempre que inovação realmente acontece em um mercado, vem junto com ela a monetização, ou seja, as empresas que exploram aquela tecnologia encontram formatos de novas receitas.

Este princípio está intrínseco no conceito da palavra inovação. A grande diferença entre inovar e inventar é que na inovação você atinge receita nova e lucra (de preferência de forma escalar).

Na invenção, até algo novo é criado, mas não necessariamente se aufere algum resultado financeiro, social ou ambiental. Caso a invenção obtenha resultados  em algumas (ou várias) das três áreas acima, aí sim, é elevada à categoria de inovação!

Seguindo o mesmo princípio, a tecnologia deve ser pensada nos eventos como plataforma de negócios, de receita nova, de alavancagem de resultados e nunca fazer parte da planilha de custos para os organizadores. Nunca!

Por exemplo, quando se pensa em ter um site ou um app para o evento, ele deve vir com potenciais ganhos atrelados a ele.

Nos mercados de eventos da Europa e dos Estados Unidos todas as atividades acontecem, no mínimo, por meio de um patrocínio, modalidade mais básica e fácil para operar a monetização de uma atividade ou tecnologia.

Portanto, um coffee-break, um debate extra, o aplicativo do evento, um jantar, um painel de interatividade etc., acontecem porque existe ali um patrocinador específico ou um grupo deles.

No Brasil, algumas atividades dos eventos já acontecem no formato de patrocínio, mas ainda existem outras oportunidades a serem exploradas.

Mas que tal avançar para o próximo nível deste “jogo” da monetização?!

Os eventos, pelo menos os mais importantes, mais portentosos, não podem ser tratados como um encontro de pessoas em 2, 3 ou 4 dias onde palestras (e outras interações) acontecem e se busca a “melhor experiência possível para o participante”.

Este princípio me lembra muito a lógica de parques de diversão onde você entra na experiência e ela acaba. Você até ama tudo o que aconteceu ali, mas meses depois, não tem como aquela empresa de diversões monetizar com a sua participação. A menos que você volte a se divertir no parque um ano depois, o mais provável, no mínimo.

Para detentores de grandes marcas de eventos, como a Bienal Internacional do Livro, o Salão de Automóveis e outros um pouco menores, como milhares que acontecem no Brasil, o evento deve ser parte integrante de uma plataforma de negócios que supera somente o seu acontecimento.

Várias atividades correlatas, publicações, podcasts, debates e até licenciamentos, em alguns casos, devem existir para entregar a experiência completa que a audiência espera e merece.

E essas atividades e conteúdos devem acontecer ao longo de todo o ano para alimentar o público do evento.

Naturalmente que, quando chegam os dias do evento que mais representam aquela plataforma de negócios, um encontro apoteótico deve acontecer.

Na lógica de plataforma de negócios, as soluções que acompanham a marca do evento devem promover interações sem rupturas radicais antes, durante e após os dias em que acontece.

Com isso, as plataformas tecnológicas de um evento devem acompanhar todo este movimento, inclusive, aumentando o engajamento e as interações durante as atividades dos dias em que ele acontece.

O Midiacode foi pensado exatamente nessa lógica. Com ele, nossos clientes criam conteúdos e os distribui antes, durante e após o evento. Criam conexões com seu público através de conteúdos relevantes a partir de um relacionamento pautado pelo conteúdo que gerou interesse real no público, interesse legítimo.

O Midiacode apresenta várias formas de interação e rentabilização para as empresas de eventos.

Para ilustrar estas possibilidades, trazemos dois exemplos práticos:

  • Primeiro, empresas de eventos oferecem, aos expositores, estandes smart, com um código disponível para que seja colocado nele seu conteúdo mais importante para ser capturado pelos visitantes. Algumas empresas querem colocar mais códigos, entregando especificações técnicas e promoções em cada máquina exposta em um determinado estande, por exemplo. Neste caso, a empresa contrata mais códigos da promotora do evento.

  • Segundo, todos os espaços do evento se tornam mídia, entregando conteúdo, via aplicativo do evento! As projeções, os impressos, as mesas, os encostos de cadeira, as portas, a fachada e até a localização do evento (geofences). E podem entregar publicidade, via banners, timelines, cupons etc.! Publicidade é sinônimo de receita!

Existem outras formas de receita que nossos clientes estão utilizando e podemos encontrar novas surgindo todos os dias, como os meios de pagamento adicionando a funcionalidade de Marketplace na experiência do aplicativo do evento.

Para que a receita com a aplicação, seja via publicidade, marketplace ou outra modalidade, se estenda por mais tempo, os clientes devem ter motivos para não desinstalar o aplicativo no último dia do evento.

Na realidade, o aplicativo não pode ser somente um mecanismo para ver a programação e onde ficam os auditórios do evento, por exemplo. Ele tem que ser uma plataforma de conteúdo e relacionamento, como sempre reafirmamos no Midiacode! Assim, com toda a coleção de conteúdos do evento contida na plataforma instalada no smartphone do cliente, ele não vai nem pensar em desinstalar o aplicativo.

Qual o índice de desinstalação do aplicativo do seu evento?

Se não é 100% é muito próximo disso. Nos eventos do Midiacode a média é de 15%. Em alguns eventos bem construídos do ponto de vista do conteúdo, chega a 2%. Isso significa que a chance de continuar monetizando com a plataforma após o fim do evento é enorme para nossos clientes!

Não interessa o valor que sua empresa paga pelo aplicativo do seu evento, se 100% das pessoas o desinstalam no final, podemos afirmar que o preço foi caro!

Em suma, as plataformas tecnológicas que você utiliza na sua empresa ou no seu evento devem compor a plataforma de negócios, de geração de receita nova (ou de economia), de melhoria dos resultados da operação, no longo prazo!

Você quer transformar seu evento ainda hoje?

Você precisa melhorar os resultados da sua operação? Você precisa engajar, conquistar um público maior ou reconquistar o seu?

Entre em contato conosco ainda hoje e saiba mais sobre essa plataforma que vai revolucionar seu evento!

Quer aprender mais? Leia nossa publicação sobre as 7 tendências fundamentais para o mercado de eventos no Brasil.

Assista o vídeo abaixo e veja como o Midiacode vislumbra os eventos SMART, como plataformas de monetização que vigoram durante o ano todo…

Gostou da publicação? Capture-a e compartilhe através do código abaixo…